Análise


O que aconteceu na renda fixa no primeiro semestre e o que esperar ainda para 2024?

Captura de Tela 2023-05-16 às 15.50.16

Rafael Winalda

Publicado 09/jul

O que aconteceu no primeiro semestre?

O cenário da renda fixa mudou bastante neste primeiro semestre. Para entende-lo, destacamos três temas. O primeiro é a inflação, que se demonstrou mais resiliente do que o esperado. Apesar do processo desinflacionário, no acumulado de 12 meses, o último dado mostrou que a inflação está em 3,93%, acima da meta de 3%. Existem alguns fatores que contribuíram para este patamar, como uma atividade econômica mais forte, um mercado de trabalho aquecido, o impulso fiscal, bem como outros choques como a alta das commodities e, mais recentemente, a valorização do dólar.

Mas, o problema se agrava nas expectativas. Existe atualmente um processo de desancoragem da meta de inflação, com o mercado esperando que a inflação persista acima da meta no futuro, conforme observado no relatório Focus, bem como no gráfico ao lado. O risco fiscal é, provavelmente, o principal fator de atenção, juntamente com a curva de juros norte-americana.


Compartilhe essa notícia

Receba nossas análises por e-mail